UA-39063185-1 Trocando uma ideia

"O problema não é você estar preso ,e sim o que você faz com a liberdade !!!"

Diga não ao bloqueio de blogs
"O problema não é você estar preso ,e sim o que você faz com a liberdade !!!"

Digite seu E-mail e receba as atualizações deste Blog

sexta-feira, 8 de julho de 2016

Perda

Dizem que não perdemos o que era nosso, se perdemos é que realmente não era nosso. 
Essa é uma das afirmações mentirosas que usamos para anestesiar a mente. 
Vai dizer que você nunca perdeu aquele dinheiro que estava no bolso? 
Ou aquela chave, um guarda chuva,... Sempre perdemos algo. 
Os itens perdidos citados eram seus. 
Sim, a verdade é que também perdemos o que era nosso.
A vida nos furta.


segunda-feira, 6 de junho de 2016

A ficção, a realidade e a militância banalizada


O estúdio da Fox, para divulgação do filme "X-Men, Apocalipse" lançou em um de seus cartazes o vilão Apocalipse enforcando a sua inimiga Mistica. Uma cena costumeira no mundo da ficção. O cartaz virou um pequeno problema que levou o estúdio a pedir desculpas pela exposição.
A força militante feminista caiu de pau em cima do estúdio da Fox. Para elas o cartaz apresentava uma forma de incentivar a violência contra a mulher.
Não é de hoje que forças militantes entram com tudo contra a ficção, seja por força feminista, racial, religiosa, política,... Blá blá blá blá, ou melhor, Mi Mi Mi!
Até que ponto realmente a ficção interfere na realidade? Pode interferir na personalidade de um cidadão?
Este para mim, em particular é um caso da banalização desta tal Militância. Quem viu o filme e a cena em questão onde o vilão enforca a personagem, é notório que não é um caso de violência contra a mulher, até porque ele não cometeu só este crime.
Então, para as forças militantes vai aí os crimes do então perverso vilão Apocalipse neste filme, e não são poucos e nem menos graves.
Ao enforcar a Mistica, é um crime de violência contra a mulher.
Por sua causa é destruido uma escola cheia de crianças dentro, mas as crianças são salvas a tempo.
Apocalipse começa a destruir a cidade junto com seus subordinados. Rouba bombas atômicas de todos os países em um ataque terrorista ao mundo.
Recruta tempestade, uma de menor para o crime. Escala outros para sua equipe, formação de quadrilha.
Espanca o Prof X, um cadeirante.
Para quem confunde as coisas ou perdeu o senso do ridículo, vale várias bandeiras militantes para erguer na internet contra esse Apocalipse que é do mau; ser que corrompe menor, bate em cadeirantes, pratica terrorismo,... Precisamos nos unir contra esse mau.
Vamos pras ruas!
Juntos pelos direitos feministas, pelos direitos da criança e adolescente, pelos deficientes físicos,...contra o terrorismo!
Por um mundo melhor!
Gente, sério, Menos!
Era só um filme de ficção.
Tantas coisas reais pelo que se lutar e nos prendemos a essa coisa ridícula e banalizada chamada Militância.
Desculpe, é aqui que eu desço!
Cenas do filme

a

segunda-feira, 30 de maio de 2016

O outro lado da história

Estourou mais uma história que repercutiu na mídia, o estupro da jovem de 16 anos numa comunidade carioca. A história como qualquer uma tem mais de uma versão. Foi ou não foi a força a relação sexual dela com mais de 30 homens? Isso a nossa justiça é quem vai tentar identificar.
Nesta história toda cada um dá o seu ponto de vista, mas todos concordam que estupro não é legal. As militâncias tomaram frente. Os artistas mostraram se indignados, e quem não está? A mídia e a apelidada imprensa sensacionalista caíram de pau no ato covarde dos estupradores. A internet... bombou!
O outro lado da história é que ninguém ainda encarou o fato, o que aqueles 30 homens faziam armados nesta comunidade? Assim como em outras comunidades há homens armados, mesmo aquelas comunidades cariocas com policiais de plantão, as chamadas UPP's. O que aquelas armas estavam fazendo na mão daqueles homens? Recentemente também foi exibido pela imprensa um quartel da policia onde houve um roubo de armas. O que aquelas drogas faziam naquela comunidade? Assim como há em outras.
Será que este caso é mesmo apenas um caso de estupro onde havia uma menor de idade com hábito de consumir drogas em troca de sexo naquela comunidade?
Lembrando que nada justifica o estupro!
A vítima geralmente nunca é a culpada, principalmente num caso de estupro.
Só que neste caso vemos mais um episódio do apelidado "tribunal do crime", ela deve agradecer a DEUS por sair viva de lá, pois quantas mães ficam sem um corpo para enterrar. E para quem conhece de perto sabe que eles matam brincando.
Não vejo este caso apenas como um caso de estupro, tem mais coisas envolvidas. Drogas, sexo, musica, suposta vida fácil, famílias quebradas, mágoas, revoltas, cabeça fraca,...e por aí vai. Mas, é uma boca de fumo. O crime "organizado". Homens e mulheres fora da lei.
Nada justifica o estupro como também roubar, matar, corrupção, defender bandidos,...


"Estupro, coito forçado ou violação é a prática não consensual do sexo, imposto por meio de violência ou grave ameaça de qualquer natureza por ambos os sexos. Ele consiste em qualquer forma de prática sexual sem consentimento de uma das partes, envolvendo ou não penetração. Ainda que o estupro vitime ambos os sexos, as mulheres são as vítimas historicamente mais atingidas. A maior parte do corpus jurídico mundial caracteriza o estupro como um crime sexual no qual há penetração."

Fonte Wikipédia

Você poderá gostar também de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

.

.

.

.